Frete Promocional Estado de São Paulo R$ 7,50. Antes de fazer o pedido, veja prazo para envio

FRETE PARA TODO ESTADO DE SÃO PAULO - SOMENTE R$ 7,50. Antes de fazer o pedido, veja prazo para envio

Carrinho 0

Soluções e desafios para essa fase

Postado por Taisi Datovo em

A transição capilar é uma das decisões mais complexas para uma cacheada. A caminhada até um cabelo natural e sem química é cheia de dificuldades, mas o resultado vale a pena.

Uma das partes mais difíceis é a sensação de urgência e ansiedade de passar pelo processo logo seja o mais difícil. Entender cada etapa o que fazer no dia a dia, ajuda a aliviar essa tensão, fazendo da rotina de cuidados, uma motivação.

Transição capilar é o período a partir da decisão de deixar a química e assumir a textura natural dos seus fios.

Embora seja uma mudança que pode levar muito tempo, existem várias formas de passar pela fase de transição dos cabelos:

1 – Texturizar os cabelos

A texturização é um método utilizado para mudar o formato dos fios sem química, muito utilizado por quem está passando pela transição capilar. Esse método ajuda a diminuir o contraste entre fios cacheados e fios alisados. Bigudinho, tranças, dedoliss e twist são algumas das técnicas de texturização utilizada pelas cacheadas.

2 – Big Chop

O Big Shop, da tradução livre grande corte, é um dos métodos mais populares durante o processo de transição. Consiste em um corte que remova de uma vez as partes alisadas do cabelo, deixando apenas o cabelo natural. Quem resolva adotar essa técnica, deve estar ciente que além de lidar com a nova textura do cabelo, por conta do fator encolhimento do cabelo cacheado e crespo, tem que lidar também com um cabelo curtinho. Por isso, a decisão do big shop deve ser tomada com muita calma, para que você se sinta forte e confortável com essa mudança.

3 – Box braids

A Box braids são uma ótima opção para quem acabou de fazer o Big Chop e quer inovar no visual durante a transição capilar. São tranças feitas individualmente em todo o cabelo, unindo fios naturais e sintéticos. É uma opção popular porque é customizável, uma vez que você pode escolher a espessura e o comprimento.

Mas para aquelas que não querem partir para a tesoura, há outras opções para fazer a transição capilar, como o uso de penteados específicos, escova e até a texturização.

É muito comum com quem decide fazer a transição capilar, ter a autoestima afetada. A transição pode demorar até dois anos para se completar sem cortar bastante o cabelo.

Você precisa ser criativa durante a transição e adaptar à nova realidade à sua rotina. Use e abuse de lenços, prendedores, chapéus, tiaras e tudo o que possa te ajudar a passar por essa fase.

Explore penteados como o cabelo totalmente preso, semi-preso ou o coque e abuse da criatividade!

E uma das coisas mais difíceis depois de tantos anos alisando, é saber como lidar com o novo cabelo. O cabelo cacheado pode ter diversas texturas em um mesmo fio. É muita coisa para assimilar de uma vez, por isso entender os tipos de cabelos e suas texturas é o melhor caminho.

E durante a transição capilar, os fios costumam ficar mais frágeis. Por isso, é essencial que se tome alguns cuidados especiais para garantir que o processo ocorra de uma maneira saudável.

Uma das dicas que salvam os cabelos de qualquer fragilização é o cronograma capilar. Este é sem dúvidas, um dos métodos mais importantes para cuidar do seu cabelo durante a transição capilar.

 O cronograma que tem o intuito de proporcionar hidratação, nutrição e reconstrução é fundamental para garantir que o novo cabelo fique forte e saudável, e o cabelo alisado não fique fragilizado, acarretando quebra dos fios.

Na hidratação utilize produtos ricos em extratos vegetais ou ácido hialurônico, que são hidratantes e importante na reposição de água dos fios. 

Já na nutrição, consiste na reposição de lipídios, é recomendável optar por produtos ricos agentes umectantes, como manteigas e óleos.

Por fim, na reconstrução é a hora de repor proteínas, como a queratina e as ceramidas, por isso invista em produtos que contenham ativos como queratina e aminoácidos.

Durante a transição capilar, evite utilizar ferramentas de calor como chapinhas e babyliss, que podem danificar os fios em crescimento.


Compartilhe esta postagem



← Post anterior Post seguinte →