Frete Promocional Estado de São Paulo R$ 7,50. Antes de fazer o pedido, veja prazo para envio

FRETE PARA TODO ESTADO DE SÃO PAULO - SOMENTE R$ 7,50. Antes de fazer o pedido, veja prazo para envio

Carrinho 0

Foi uma criança loirinha e agora é uma adulta morena? Saiba porquê.

Postado por Taisi Datovo em

Muitos adultos de cabelos escuros ao se verem em fotos de criança, questionam o porquê eram loiras em sua infância e o que fez com que o tom do seu cabelo mudasse ao decorrer do tempo.

Este fenômeno está diretamente ligado ao mesmo que torna os cabelos grisalhos na maturidade.

É a melanina!

A cor do seu cabelo é determinada através da combinação do DNA do seu pai e da sua mãe, (lembra daquela aula de genes recessivos?), mas a responsável por dar essa cor aos cabelos e a pele é a melanina, através do pigmento produzido pelas células melanócitos.

Quando nascemos, muitas funções amadurecem com o tempo, e a pigmentação de nossa pele e nosso cabelo não é diferente. Os bebês possuem menos células melanócitos, mas à medida que crescem, essa produção aumenta, deixando o tom de pele e de cabelo mais intenso.

É por esse mesmo motivo que bebês de pele parda ou preta, nascem com o tom de pele mais claros e com o passar do tempo, adquirem o tom de pele determinado também em seu DNA.

Assim como diversas células do nosso corpo, em um determinado momento da vida, a produção de melanócito diminui, surgindo assim, os cabelos brancos.

Dá para evitar?

Essa é a pergunta que as mamães mais fazem, mas a resposta é simples, NÃO.

Como falamos, a determinação da cor de cabelo e pele é através do DNA. O DNA programa a cor do cabelo e à medida que o corpo amadurece e produz a quantidade de melanina necessária, a cor se afirma. É um processo natural do corpo humano determinado pela genética que não há como alterar.

 

Não é só a cor que muda, a textura também

Também é comum o cabelo assumir textura diferente durante a primeira infância.

Logo quando nascemos, os primeiros fios se chamam laguno. Estes primeiros fiozinhos têm uma textura bem fininha e não possuem a parte interna do folículo capilar. Logo nos primeiros meses esse cabelinho é trocado por outro, ao qual ainda não possuem a textura final do cabelo.

Lá por volta dos 7,8 e 9 anos, quando o corpo começa a transição para a adolescência e os primeiros hormônios da puberdade são produzidos pelo corpo, há uma nova mudança de textura e cor, tomando o formato original, programado pelo DNA que vão nos acompanhar pela maior parte de nossa vida.

Entre os 30 e 50 anos, os fios experimentam nova mudança, ficando mais claros e finos outra vez.

Portanto, se o seu bebê possui lindos cachinhos dourados, exceto se a genética tenha determinado que essa será sua característica original, as chances de mudança dos aspectos capilares são grandes.


Compartilhe esta postagem



← Post anterior Post seguinte →