Frete Promocional Estado de São Paulo R$ 7,50. Antes de fazer o pedido, veja prazo para envio

FRETE PARA TODO ESTADO DE SÃO PAULO - SOMENTE R$ 7,50. Antes de fazer o pedido, veja prazo para envio

Carrinho 0

As unhas não servem apenas para achar a ponta do “Durex”!

Postado por Taisi Datovo em

Sinônimo de beleza e feminilidade, as unhas também podem indicar o seu estado de saúde. Formada por placas córneas de células mortas, compactas, resistentes e translúcidas, constituídas especialmente por queratina (ou ceratina), as unhas começam a se formar ainda na fase embrionária, por volta da nona semana de gestação.

Cada uma delas abriga uma raiz numa dobra de pele em sua base, junto à cutícula. É nessa estrutura que ocorre a multiplicação ininterrupta de células que acumulam grossas camadas de queratina no seu interior. À medida que novas células são fabricadas, as antigas abandonam a matriz e morrem.

Embora sejam compostas por placas de células mortas, as unhas podem dar sinais importantes sobre o estado geral do seu organismo.

Existem diversas causas para o enfraquecimento das unhas, desde uma deficiência nutricional até o uso de produtos que as agridem, deixando-as fragilizadas. Sendo assim, é importante observar as causas das unhas enfraquecidas.

A frase ‘Você é o que você come’ vale profundamente quando o assunto são unhas, cabelos e pele. Para ter uma boa absorção dos nutrientes, além de uma alimentação balanceada diariamente, é necessário estar em dia com alguns princípios básicos da fisiologia do corpo, como ter uma boa mastigação; uma produção ideal de enzimas digestivas; deve-se comer um bom prato de salada todos os dias, dentre diversos outros hábitos saudáveis.

Dentre as possíveis causas para o enfraquecimento das unhas, a primeira a ser observada é a deficiência de vitaminas, em especial da vitamina D. Isso porque a absorção de cálcio pelo organismo é regulada pela presença dessa vitamina. Assim, se falta vitamina D, também faltará cálcio.

Como o organismo mobiliza o cálcio do corpo quando não há abastecimento suficiente, ossos, dentes e unhas perdem para outros locais que estejam apresentando deficiência deste mineral.

Outra vitamina importante para a saúde das unhas é a Biotina. A biotina, ou vitamina B7, é responsável pela produção de uma proteína chamada queratina, parte fundamental na formação da estrutura das unhas. O organismo não acumula a biotina, isto é, seu excesso é eliminado pela urina, portanto, precisa ser reposta diariamente.

O trabalho de fortalecimento das unhas envolve cuidados habituais, como o adequado fornecimento de nutrientes necessários para uma condição saudável.

Aqui estão algumas causas e como tratá-las:

– Unhas pálidas, sem cor: anemia, falta de ferro causada pela deficiência de vitamina C, A, E, complexo B e zinco. Neste caso, aumente o consumo de feijão branco, que é rico em ferro de boa absorção, e a inclusão de uma fruta rica em vitamina C, como a laranja (com bagaço), além de um bom prato de salada com azeite (vitamina E).

– Unhas ressecadas, que quebram com facilidade e descamam: falta de vitamina A, proteínas e cálcio; contato com produtos químicos diversos, além dos químicos encontrados em diversos alimentos industrializados. O consumo de refrigerantes favorece a perda óssea, além de conter diversos aditivos químicos. O excesso de café também favorece a excreção de cálcio. Aumente do consumo de alimentos ricos em cálcio junto aos nutrientes que favorecem à entrada do cálcio no osso, como o brócolis e verduras de cor verde escura, sardinha, açaí e gergelim, por exemplo. Além disso, a exposição a luz solar é fonte de vitamina D, fundamental para equilíbrio ósseo.

– Unhas que não crescem: deficiência de vitamina A e zinco, uso de certos medicamentos ou problemas com saúde intestinal. Aumente o consumo de frutas e folhas verdes.

– Unhas muito finas e quebradiças: deficiências alimentares, doenças debilitantes. Comum em casos de síndrome de má-absorção, em que o problema, geralmente, é intestinal.

– Unhas com linhas horizontais e frágeis: falta de vitaminas do complexo B, algum desequilíbrio hormonal, sinal de intoxicação, traumas. O ideal é adotar princípios desintoxicantes, como a couve, o gengibre, e a casca de limão no suco, além de evitar alimentos ricos em corantes, conservantes e adoçantes.

– Unhas com manchas escuras e avermelhadas: pode ser trauma, pigmentação racial, envelhecimento precoce, por falta de antioxidantes na alimentação (presentes em frutas e verduras), excesso de açúcar, sal e gordura.

– Unhas arroxeadas, aumento da curvatura:  problemas circulatórios, ou falta de antioxidantes na alimentação, além de excesso de açúcar, sal e gorduras. Consuma alimentos como as castanhas, que contém arginina e melhoram a circulação.

Além disso, uma rotina de cuidados também ajuda a manter a saúde como deixar a unha sem esmalte pelo menos um dia da semana, hidratar unhas e cutículas, evitar roer e retirar pelinhas, usar luvas no trato com produtos químicos e utilizar removedor de esmaltes no lugar de acetona.


Compartilhe esta postagem



← Post anterior Post seguinte →